BAZAR MASTER EMPATA NA ESTREIA DA FARROUPILHA 2018

farroupilha-master-2018-bm-1x1-corinthians

Jorge Coelho – 16 de setembro de 2018

Após semanas de chuvas intermitentes e campos alagados finalmente o mal tempo deu espaço a um fim de semana ensolarado e saiu a primeira rodada da Copa Farroupilha Master 2018. Ainda assim, para que fosse possível esta proeza de praticar futebol amador ultimamente, tivemos episódios de suspense sobre a realização ou não da rodada, por conta do alagamento dos campos do Muradás que custava a confirmar a liberação dos mesmos. Foi preciso transferir os jogos para os campos próximos da saída da rodovia 448, mas tudo correu bem, ainda que bastante prejudicados os gramados muito desgastados não foram empecilho para o jogo animado entre as equipes veteranas que disputam o torneio.

E animação não faltou ao jogo BAZAR MASTER x Corinthians. Se ultimamente a equipe principal do Corinthians não vem fazendo boa figura nos torneios categoria livre, o mesmo não se pode dizer do seu máster. Esta equipe envelhecida e que outrora disputava quase todas as finais com vários títulos continua com muito entrosamento e jogadores raçudos que mesmo sem ter reservas e já muito desgastados continuaram a brigar pela vitória até o final.

E o que sobra ao Corinthians em entrosamento e conhecimento de suas limitações faltou ao Bazar Master para vencer. Certamente fomos prejudicados por termos um grupo que pouco ou quase nunca consegue jogar junto. E isso foi muito perceptível durante toda a partida, principalmente no início do jogo e após as substituições para o segundo tempo. Quero deixar bem claro que não é uma crítica a nenhum jogador, mas a constatação de que estamos muito desentrosados e isso atrapalha muito a mecânica do nosso jogo.

O primeiro tempo começou com o Corinthians pressionando pelas duas pontas, alternado jogadas pelos dois lados, mas principalmente se impondo pelo seu costumeiro estilo de lançamentos para atacantes rápidos. Neste período, até aproximadamente os primeiros 15 minutos, eles conseguiram várias conclusões perigosas com boa participação do Diego.

Conforme o tempo passou, o Bazar começou a tocar melhor a bola e não somente equilibramos o jogo como passamos a coordenar as principais jogadas de ataque e contra-ataque, com destaque ao nosso gol marcado pelo Silviano, que foi acionado rapidamente e, sozinho, deslocou o goleiro com categoria abrindo o placar.

O gol nos deu tranquilidade, mas não facilitou muito nosso jogo. Embora criássemos outras oportunidades de ampliar, o adversário lançou-se ao ataque e muitas chances foram criadas com seguras intervenções do Diego e da nossa zaga, sendo que pelo menos um gol absolutamente imperdível foi desperdiçado pelo melhor atacante do Corinthians ainda nesta etapa, quando sozinho, sem goleiro, concluiu na cabeça de nosso zagueiro.

Muitas mudanças no segundo tempo parece ter complicado ainda mais nosso entrosamento, que já era pelo menos razoável na parte final do primeiro tempo. E a vitória parecia ser uma questão de tempo, pois neste início do 2º tempo criamos algumas boas chances e o Corinthians parecia cansado, pois não tinha reservas. Mas foi exatamente neste nosso bom momento que o adversário empatou. Em uma falta mal marcada – o Cristian protegeu seu rosto – o adversário cobrou de forma precisa no canto direito do Diego, primeiro pau, sem chances: 1 a 1.

A partir deste gol o incansável Corinthians passou a nos pressionar, criaram pelo menos mais duas chances em intervenções salvadoras do nosso goleiro, e nós não conseguimos mais encaixar nosso jogo, atacando de forma menos agressiva. Pode-se se dizer que o empate acabou por ser um bom negócio para o Bazar.

Nossos pontos mais fortes foram o goleiro e a zaga com excelente atuação. Não tenho dúvidas que no próximo jogo, com os jogadores mais entrosados, poderemos desenvolver um futebol muito melhor, pois vi qualidade no meio e o ataque acabou por ser prejudicado pois foi pouco acionado em jogadas mais trabalhadas.

Nosso grupo formou: Diego, Coelho, Ramos, Anderson, Daniel, Janh, Roberto, Marco, Felipe, Alvaro e Silviano. Entraram: Cristian, Rodinei, Sterzi, André, Peter, Marcelo, Rodrigo, Vianna, FT.

Era isso.

Anúncios
Publicado em Geral | Deixe um comentário

Uniforme Novo e Vitória! Assim estreamos na Copa Farroupilha.

time-bmxbotafogo

anderson01

Anderson, autor do primeiro gol.

Os 45 minutos iniciais foram abaixo do esperado para um elenco como o nosso. O resultado foi criado no segundo tempo da partida. Podemos dizer que entramos na competição de cabeça e com o pé direito, literalmente. O primeiro gol saiu da cobrança de falta do atacante Will na cabeça do zagueiro Anderson. Depois o Muriel aproveitou a saída errada da defesa adversária e deixou o Thiago sozinho para completar para as redes. Assim o Bazar Mimo venceu o Botafogo da Azenha por 2 a 0 na primeira rodada da Farroupilha.

Publicado em Bazar na Farroupilha, Geral | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Na Farroupilha um empate muito muito amargo (mais um) e no Master, nova vitória apesar do juiz caseiro.

rodada-dupla-200517

por Jorge L. Coelho Porto Alegre, 20 de maio de 2017.

BAZAR 1X1 PSG

Sem dúvida alguma, foi a melhor partida que eu assisti do Bazar na farroupilha neste ano, disparado. Devo lembrar aos mais apressados que não estive presente no último jogo, onde, segundo os especialistas jogamos muito bem, abrimos dois gols de vantagem e cedemos o empate nos últimos minutos do jogo.

Mais uma partida de luxo do nosso meio de campo, que marcou como nunca e saía para o jogo tocando a bola em velocidade. Quero deixar claro que ninguém esteve abaixo de uma nota considerada boa no time que saiu jogando. Mas tenho o dever de destacar a saída muito qualificada do Piva. Marca muito bem e sai com rapidez e inteligência.

Acredito que a empáfia do PSG possa ter nos ajudado, afinal, eles nos subestimaram. Esta é a primeira lição para o Bazar: eles são melhores do que conseguiram jogar. Por nossos méritos e por este demérito deles, que certamente não irá se repetir se nos encontrarmos novamente mais a frente. Por que digo isso? Para que não caiamos no mesmo erro.

Eles iniciaram a partida procurando tocar a bola, mas é um time pesado embora técnico. E nosso time, ao contrário da partida da recopa, fez o que deve fazer contra adversários mais pesados: tocar a bola em velocidade. Eles não nos achavam e começaram a fazer cada vez mais faltas. Se o juiz não fosse tão conivente com as mesmas o jogo seria outro. Mas fazer o que? É esta a qualidade da arbitragem…

E as chances foram aparecendo. Se nosso gol saiu mais por uma falha do goleiro adversário e oportunismo do Ju de Los Santos criamos mais três chances incríveis de gol onde o goleiro fez duas defesas monstruosas e evitou o pior. Nesta fase, não me recordo de muito trabalho do Vini. Eles não chegaram tanto.

No segundo tempo continuamos pressionando, e o PSG também melhorou o que tornou o jogo muito eletrizante. Nosso time controlava o jogo e eles aumentaram a pancadaria… E o juiz, contemplando. Nesta fase houve três situações críticas que acabaram por definir o resultado da partida: uma chance perdida pelo Silveirinha que o goleiro conseguiu desviar para escanteio um chute dentro da pequena área, embora mascado com a grama, a expulsão do mesmo Silverinha junto com o adversário, após uma simulação de cabeçada do Silverinha e posterior confirmação de outra cabeçada, desta vez de verdade (eu vi assim). Tumulto, jogo parado, duas expulsões, e a partida foi para 51 minutos onde, em uma falha do Jordani a bola foi pro melhor jogador adversário – camisa 10 – e este não perdoou: 1-1.

Atuações: Vini – bem quando foi exigido, quase não deu rebote algum; Palermo: muita luta, muita marcação, boa partida defensiva; Anderson: muito boa atuação; Jordani: vinha fazendo uma partida um pouco abaixo de sua grande capacidade técnica, mas comprometeu a atuação quando não conseguiu – talvez por cansaço – livrar-se da bola que resultou no empate; Pequeno: excelente na defesa e no apoio. Travou um duelo ora técnico, ora violento com atacante muito chato do PSG; Piva: um dos nomes do jogo. Marcação inteligente, saída qualificada e rápida, grande partida; Matheus: um monstro em campo. No bom sentido, é claro! Desarmou, armou, atacou, defendeu, sensacional, um destaque sem dúvida. Quando ele joga o que sabe, o time todo cresce, um termômetro; Leandrinho: joga muito para o time, por isso aparece pouco. Muito eficiente; Ju de Los Santos: oportunista no gol, quase marcou em outras duas vezes com defesas excepcionais do goleiro adversário. Joga com inteligência e combina muito com o Bon Jovi, que foi muito bem, se deslocou com inteligência; entraram Silveirinha: que fez uma boa jogada, perdeu um gol e foi expulso; Juliano que não entrou bem, teve dificuldade de jogar em meio a pouco espaço e bolas longas no final do jogo e Vavá que entrou mas não conseguiu uma boa sequência na partida.

Foi um empate muito lamentado. Pela nossa posição na tabela, mas também pela nossa atuação. O jogo estava controlado. A vitória já estava atravessando a rua quando a lotação a pegou em cheio. Agora estamos na sexta colocação, ou seja, dentro da zona de classificação. Dependemos apenas de nós e de não deixar mais que as vitórias escapem por entre os dedos.

Por outro lado, nossa atuação começa a me fazer lembrar nosso time campeão do ano passado! Quem sabe não vamos subir de produção justamente no período decisivo da Farroupilha?

tabelafarroupilha2017-6rodadas

BAZAR MASTER 6 a 4 FAÍSCA FC – jogo em Alvorada

E o BMM continua surpreendendo. De forma muito positiva! Mesmo com o time bastante modificado, e com um adversário fazendo a estreia de seu uniforme, o que sempre motiva, jogamos de forma sólida e pragmática e conquistamos mais uma vitória e nos mantivemos invictos neste ano já não tão novo.

Em verdade, a grande figura do jogo foi o juiz. Caseiro ao extremo, embora aparentasse honestidade – o que eu não duvido sinceramente – ele simplesmente transformou uma partida que tinha tudo para ser uma goleada histórica em um jogo mais parelho e de placar enganoso, tamanha nossa superioridade.

Começamos a partida com uma marcação forte na defesa e no meio, procurando tocar e girar a bola, em um campo de dimensões jurássicas. Lá mesmo, onde o Fett fez um dos seus dribles mais memoráveis – dupla caneta entre as pernas do adversário, o BMM não teve dificuldades em abrir o placar com o Juliano duas vezes, e o Felipe com um chute em cobertura com classe para fazermos 3 a 0 sem tomarmos conhecimento do adversário. Pra não ser injusto, o Zamorano fez umas três defesas sensacionais em cabeçadas de escanteio, e em chutes de fora da área. Mas o Faísca não conseguia entrar na mesma. Aí o Juiz começou a esquentar as coisas.

Em primeiro lugar, um lançamento do meio de campo pegou o atacante adversário em impedimento clamoroso. Não houve dúvidas. Simplesmente, o cara estava a uns 3 metros do nosso último homem. E quando a bola veio pra ele, ele dominou meio que já quase largando a pelota com a cabeça meio cabisbaixa até se dar conta que o juiz validara tudo. Só teve o trabalho de tocar pro gol.

Logo depois, um atacante entrou correndo entre o Christian e eu, e caiu com a bola presa nos pés chocando-se com o Christian pelas costas deste, falta de ataque no máximo, e o juiz deu pênalti. Não tive animo nem de reclamar. O cara era muito, muito ruim. 2 a 3.

Fizemos com Buda e Juliano 5 a 2 no segundo tempo. Eles iniciaram uma reação e diminuíram para 5 a 4. Só que na base de faltas absurdamente ignoradas pelo juizeco. Quando vencíamos de 5 a 2, o Christian entrou pela direita dentro da área do Faísca, cortou o lateral pelo meio e sofreu um chute sem bola, pênalti claro. Mas ele seguiu e o zagueiro veio e chutou o peito dele, sem sequer se importar onde estava a bola. Novo pênalti, agressão pra vermelho, e o juiz disse que ele se jogara!

E outros lances absurdos que o juiz ignorou em favor do adversário. Felizmente, neste momento de maior perigo o Lazaretti fez o sexto gol que colocou ordem no galinheiro: 6 a 4 BMM.

O time formou com Zamorano: excelente em todos os fundamentos; Christian de boa atuação; Coelho: bem (não vou falar bem de mim, né? Eheheh), Chico: muito bem, mas as vezes preguiçoso e Ilton: de boa partida; Marco: excelente, embora saísse demais as vezes pro ataque; Binho: o cara do jogo. Atuação convincente, duas assistências para gols, muita habilidade e inteligência no jogar; Peter: boa partida, embora um pouco discreto; Felipe: um belo gol, bons passes e saiu porque sentiu lesão; Miguel: parece ser bom jogador, toques com habilidade, um lance em que arrancou de trás e faria fatalmente o quarto gol no primeiro tempo anulado por um impedimento louco do juiz, mas saiu cedo por lesão; Juliano: outro nome do jogo. Três gols, muita movimentação e vitória pessoal na força sobre a zaga adversária; Eduardo: boa participação! Entrou bem no jogo; Volmar: boa partida acertou bons passes e ajudou na marcação; Buda: ótimo jogo, muita movimentação, deixou sua marca; Lazaretti: bom jogo, e foi premiado com o gol que definiu o jogo tirando do adversário o ímpeto pelo empate; e Rudinei: excelente, muito coração marcando todo o campo adversário.

O BMM está indo bem. Temos ainda alguns percalços pela frente: jogos aos sábados é dureza, dificuldade de juntarmos todos em todos os jogos, etc. Mas já temos hoje um grupo que agrega qualidade e respeito. Os resultados tem sido obtidos a partir deste equilíbrio que conseguimos com jogadores de zaga, lateral meio campo e ataque, o que nos dá uma espinha dorsal que tem mantido o time arrumado mesmo quando desfalcado. Acho que podemos fazer um bom campeonato e estamos trabalhando pra isso. Tem sido gratificante manter este grupo!

Parabéns pelo resultado, Bazar!

Era isso.

Publicado em Geral | 1 Comentário

Final de Semana de Empates

RELAXAMOS, DESORGANIZAMOS E CEDEMOS O EMPATE

tabela-classificacao-farroupilha

Fizemos um excelente primeiro tempo contra o Aliança, dia 06/05, pela quinta rodada da Copa Farroupilha. Com um meio campo com apenas um volante, dominamos os 45 minutos iniciais. Com muita posse de bola chegamos ao primeiro gol com o Lucas Samurai e ao segundo com gol do Papel. Afirmo com convicção que poderíamos ter feito um placar mais largo ainda antes do intervalo.

Nosso único volante, o Lucas Piva, precisou ser substituído por conta de fortes dores no joelho. Com o intuito de manter o toque de bola da etapa inicial, o professor Felipe resolveu apenas recuar as peças do meio campo e colocou o Juliano no ataque. Acredito que houve um relaxamento “natural” pelos 2 a 0 e, consequentemente, tivemos menos trabalho com a bola. A alteração dos intervalo acabou não funcionando, também. O Samurai deixou de participar do jogo e foi como se estivéssemos no esquema 4-3-3, sendo que nenhum dos 3 jogadores de meio campo tinham características defensivas. Como se não bastasse, o zagueiro Leo precisou ser improvisado na lateral direita, já que o Palermo corria risco de expulsão depois de perder a cabeça numa discussão com o adversário. O Aliança descontou com um golaço de fora da área, no ângulo direito do Vini. O empate chegou quase no fim dos 5 minutos de acréscimos. Uma bola parada que foi levantada para a área do Bazar, ficou prensada entre os jogadores e acabou com um chute que ainda desviou no Jordani antes de entrar.

O destaque do Bazar Mimo na partida foi o meia atacante Juliano de Los Santos. Com o empate, o BM fica na 5ª posição do grupo. O confronto da 6ª rodada é contra o PSG. As equipes já se encontraram em 2017 na decisão da Recopa com vitória do PSG. A partida será às 09:30h, no CT Muradás.

AMISTOSO DO BM MASTER

No domingo foi a vez do nosso elenco Master entrar em campo para um amistoso, no Estádio do Zequinha, contra o dono da casa, o São José Master. A partida terminou empatada em 1 a 1. O autor do gol do Bazar Mimo foi o Felipe e o destaque da partida foi o Rui Brandão.

bmxsaojose-070717

De pé: Rui, Max, Kras, Maquinhos, Marcelo, Juliano e Moises. Agachados: Fabio, Cestari, Felipe, Marcos, Peter, Marco, Ariel, Rodinei e Alvaro.

Faltaram na foto e jogaram ainda o Claudiio, Rafa Marques e o Chico. Também estiveram no apoio o Coelho (lesionado) e o Pequeno.

Publicado em Geral | Deixe um comentário

Farroupilha e Amistoso Master

Jorge L. Coelho Porto Alegre, 21 e 23 de abril de 2017.

VITÓRIA AFINAL.

Após uma fase de seca terrível, com atuações pouco convincentes para o time que se tem, o Bazar finalmente conseguiu vencer – e bem, diga-se de passagem – e melhorou muito sua situação no campeonato. O atual campeão, se não chegou a jogar exatamente uma boa partida, pelo menos soube construir sua vitória.

Não posso concordar com quem julgou termos feito uma boa partida. Acho que tivemos uma mudança de atitude. Procuramos mais as jogadas, criamos mais, tentamos mais trocar passes, lutamos mais pela posse de bola e vencemos. Houve momentos no jogo que apresentamos de novo certa falta de interesse com o resultado. E nestes momentos o nível do jogo foi terrível.

Porém, e existiu um porém neste jogo, ao nos entregarmos mais na partida em outros momentos chegamos a apresentar um bom futebol. Episodicamente. E nestes instantes ficava muito clara a enorme diferença técnica de nosso time em relação ao adversário.

Em outras palavras, valeu muito pela mudança anímica – para muito melhor – e pelo resultado. Vencemos, não sofremos para vencer, o adversário não teve quase chance alguma para concluir, houve sim uma supremacia do BM na partida, o placar poderia ser maior, mas também foi justo. Justo porque não se pode esperar muito de um time que oscila tanto ainda dentro de campo.

O destaque da partida foi o Lucas Samurai, com dois gols e intensa movimentação durante o jogo.

Acho que retomamos nossa principal qualidade, que é a vontade de vencer, e acredito que daqui em diante poderemos somar novas vitórias e garantir logo a classificação na fase seguinte. Nosso time é muito bom, e nosso lugar é lá em cima brigando pelo título.

Parabéns pelo resultado, Bazar!

MASTERS EMPATAM COM CORINTHIANS AMISTOSO NO DOMINGO.

bmxcorinthians-master2017

E nosso time BM Masters empatou um 3 a 3 com o Corinthians em amistoso disputado na manha desse domingo no campo do Muradás. Embora estivéssemos desfalcados, com alguns jogadores improvisados, a sensação de amargura foi completa, pois poderíamos – e deveríamos – ter vencido as duas etapas do jogo. Mas perdemos gols em demasia e um adversário competitivo como o Corinthians não deixa barato.

Saímos na frente com um belo gol do Chico. E após perdermos chances muito claras de ampliar, no final do primeiro tempo cometemos um pênalti convertido pelo adversário: 1 a 1.

Na segunda etapa, o BMM foi pra cima e em pouco mais de 15 minutos o placar já estava em 3 a 1 a nosso favor, com gols do Ilton – um golaço diga-se de passagem e um bonito gol coletivo, com troca de passes rápidas no ataque e uma atrasada do Barreto para bela conclusão do Felipe, sem chances para o goleiro adversário.

Foi exatamente aí que nosso time parou, o Corinthians forçou e empatou a partida em dez minutos. O jogo ficou em aberto, com nosso time perdendo chances na cara do goleiro e o adversário sendo parado em pelo menos dois chutes muito fortes bem defendidos pelo Garrincha. No final da partida ainda tivemos mais duas chances muito claras de vencer, mas não era para ser mesmo. O destaque do time foi o Ariel que fez excelente partida na lateral esquerda e no segundo tempo no meio de campo.

Valeu pela invencibilidade e o encontro como os amigos. O BMM está invicto em 2017!

Era isso.

Publicado em Geral | Deixe um comentário

Bazar Mimo Master em Campo

bmmasterxconfrabola-2017

Vindo de vitória por 4 a 3 na estreia em 2017, o Bazar Mimo Master volta a campo hoje. A partida será no Estádio do SESC, em Porto Alegre, às 19:30h contra o Confraria da Bola. O destaque do amistoso foi o meia atacante e capitão Felipe, autor dos 4 gols do BM Master. O artilheiro é um dos confirmados para o confronto da noite.

Fica aqui o convite para quem gosta de bom futebol. O estádio fica na Avenida Protásio Alves, 6220 – Alto Petrópolis, Porto Alegre – RS.

Publicado em Geral | Deixe um comentário

Moleza dentro e fora de campo.

O Bazar Mimo perdeu para o Azenha/ABC na terceira rodada da Copa Farroupilha e foi punido com a perda de um ponto por não ter entregue a ficha de inscrição na data correta.

O Azenha/ABC começou o jogo melhor que o Bazar e assim seguiu durante todo o primeiro tempo. Além da boa equipe, o adversário encontrou um BM sem a pegada de campeonato. Houve momentos em que 4 jogadores caminhavam no campo de ataque enquanto o time adversário trocava passes na frente da nossa área. O gol deles antes do intervalo saiu numa cobrança de pênalti.

No segundo tempo voltamos melhor organizados e com melhor produção ofensiva. Tivemos mais de uma chance clara para empatar a partida e desperdiçamos. E, como diz a máxima do futebol, não fizemos e levamos o segundo. Foi um balde de água fria na tentativa de reação e o retorno da apatia do nosso time. Antes do final da partida o Azenha/ABC ainda fez mais um gol e deu números finais ao placar da partida: 3 a 0.

Não bastasse o mal momento da equipe dentro das quatro linhas, por um descuido extra campo o BMFC não entregou a ficha de inscrição após o jogo da segunda rodada, contra o Sparta, e perdeu um ponto (punição prevista no regulamento). Com um empate e duas derrotas, isso significa que agora temos nenhum ponto na tabela.

No feriado de Páscoa não haverá rodada da Copa Farroupilha. Isso garante duas semanas para que o Bazar Mimo FC possa ajeitar a casa e reencontrar o bom futebol ou, pelo menos, voltar a vencer!

Publicado em Geral | Deixe um comentário